Tenho de enviar diplomas juntamente com a minha candidatura?

País
Achado: 32
PaísTenho de enviar diplomas juntamente com a minha candidatura?
Alemanha - trabalho
Sim, sobretudo se estiverem intimamente relacionados com o perfil profissional e as competências que o lugar exige. Não é necessário anexar todos os diplomas (por exemplo, de um curso de informática que tenha feito 10 anos antes).
Áustria - trabalho
Sim, deve incluir cópias dos certificados de formação (certificados da formação profissional mais recente e de outras qualificações, e certificados de trabalho ou, pelo menos, comprovativos dos períodos em que trabalhou). Todos esses documentos têm de ser traduzidos para alemão, exceto se se destinarem a ser apresentados a uma empresa internacional.
Bélgica - trabalho
Não, normalmente não são solicitados nessa fase. No entanto, poderá ter de os apresentar quando assinar o contrato, pelo que deverá ter já uma tradução do seu diploma.
Bulgaria - trabalho
Não, mas poderão exigir-lhe que apresente uma cópia do diploma, por ocasião da entrevista.
Chipre - trabalho
É sempre necessária uma cópia do diploma, que por norma tem de ser apresentada logo no início do processo. A autenticação dos documentos raramente é necessária, salvo no caso das profissões regulamentadas cujo exercício está sujeito a registo (médicos, arquitetos ou engenheiros, por exemplo).
Croácia - trabalho
Sim, se a oferta de emprego o solicitar.
Dinamarca - trabalho
Não, a menos que eles sejam especificamente pedidos no anúncio de emprego. Uma candidatura é composta por um curriculum vitae e uma carta de apresentação, salvo indicação em contrário.
Eslováquia - trabalho
Nem sempre. Nuns casos, devem ser anexados à candidatura, mas noutros deve levá-los para a entrevista.
Eslovénia - trabalho
Normalmente, é necessário juntar cópias dos certificados de habilitações e outras qualificações, ou estas podem ser voluntariamente anexadas pelo candidato. Também é possível referir que, se necessário, os documentos serão entregues posteriormente. Recomenda-se que o candidato leve os documentos originais para a entrevista. Também são importantes os comprovativos das competências linguísticas e informáticas, bem como os documentos que atestem a experiência profissional e os êxitos alcançados em qualquer competição em que tenha participado.
Espanha - trabalho
Não, mas sempre que possível é aconselhável que a autenticidade dos documentos esteja certificada pelas autoridades espanholas competentes.
Estónia - trabalho
Não, deve levar os diplomas e certificados de habilitações consigo para a primeira entrevista. São aceites cópias. Apresente apenas o diploma que corresponde à qualificação mais elevada. Se um diploma tiver sido obtido há mais de 10 anos e não estiver relacionado com as funções a desempenhar, nem com as competências requeridas, não é obrigado a apresentá-lo.
Finlândia - trabalho
As cópias dos diplomas só devem ser incluídas na candidatura quando o anúncio de emprego o solicitar. Leve os originais dos diplomas para a entrevista, pois o empregador pode querer examiná-los.
França - trabalho
Não é necessário enviar diplomas juntamente com a candidatura, mas leve os consigo para a entrevista. Uma cópia dos seus diplomas com uma tradução autenticada poderá ser útil, sobretudo se a sua educação tiver sido muito diferente do sistema educativo francês.
Grécia - trabalho
Só se isso lhe for especificamente pedido. Contudo, os candidatos devem ter os documentos necessários (diplomas, certificados, cartas relativas à experiência profissional) prontos e autenticados para quando se reunirem com o empregador.
Hungria - trabalho
Envie uma cópia, se esta for solicitada. É provável que lhe peçam esses documentos por ocasião da entrevista ou antes de assinar o contrato. Numa fase inicial, a autenticação dos documentos não é verificada, mas, no caso de algumas profissões (médicos, por exemplo), o contrato não pode ser assinado sem que ela tenha sido obtida.
Irlanda - trabalho
Se o processo de candidatura incluir o envio de uma carta de apresentação e do CV, este deve ser acompanhado de fotocópias dos documentos relativos às qualificações rele­vantes para o efeito. Nos formulários de can­didatura em linha, descreva claramente todas as qualificações e refira que os respetivos certificados estão disponíveis para apresen­tação. Poderá ser-lhe pedido que apresente os originais dos diplomas no dia da entrevista
Islândia - trabalho
O diploma do candidato deverá ter sido previamente avaliado para efeitos de determinação das equivalências e de reconhecimento na Islândia. Este procedimento não só facilita a avaliação dos conhecimentos e competências por parte dos empregadores, como também pode ajudar os candidatos a conseguirem um emprego melhor e mais bem remunerado.

O princípio geral que vigora no âmbito do EEE é o de que as qualificações válidas para a prática de uma dada profissão num dos países são igualmente válidas para o mesmo efeito nos restantes. As pós-graduações e graduações de nível superior, as graduações do 1.º ciclo do ensino superior (3 anos) e a formação profissional que exija a conclusão do ensino secundário devem ser reconhecidas em todo o EEE.

O Ministério da Educação, Ciência e Cultura é responsável pela coordenação dos processos de reconhecimento. Contudo, os outros ministérios tratam dos reconhecimentos respeitantes aos domínios que tutelam, por exemplo, o reconhecimento das habilitações de médicos e outros profissionais de saúde compete ao Ministério da Saúde. Para obter informações sobre o assunto, deve começar por consultar o sítio web http://www.menntagatt.is , que constitui o ponto de referência nacional em matéria de avaliação e reconhecimento de qualificações.
Itália - trabalho
Não, mas leve-os consigo para a entrevista (a burocracia italiana é muito rígida).
Letónia - trabalho
Se lhos pedirem, tem de apresentar cópias dos diplomas e outros documentos comprovativos das suas qualificações.
Listenstaine - trabalho
De preferência, sim, ou pelo menos leve-os consigo para a entrevista.
Lituânia - trabalho
Sim, envie cópias com a candidatura e leve os originais para a entrevista.
Luxemburgo - trabalho
É conveniente enviar uma cópia dos seus diplomas juntamente com a candidatura.
Malta - trabalho
Normalmente, não são necessários documentos comprovativos das suas qualificações na fase de candidatura. No entanto, terá de apresentar os certificados originais se for chamado para uma entrevista. Leve fotocópias dos seus certificados, para o caso de o entrevistador as exigir. As qualificações obtidas em estabelecimentos de ensino não malteses, designadamente em universidades estrangeiras, devem ser reconhecidas. O reconhecimento pode ser requerido ao Malta Qualifications Recognition Information Centre (MQRIC), que faz parte da National Commission for Further and Higher Education (http://www.ncfhe.org.mt).
Noruega - trabalho
As cópias dos diplomas ou certificados só devem ser enviadas juntamente com a candidatura se essa indicação constar do anúncio. De contrário, apresente-as quando o empregador as solicitar. Os empregadores exigem cópia certificada e tradução autenticada (em norueguês ou, pelo menos, em inglês) do diploma.
Países Baixos - trabalho
Não, se necessário, a empresa solicitará cópias dos mesmos, por ocasião da entrevista ou no primeiro dia de trabalho. É conveniente ter o diploma traduzido para neerlandês ou inglês e os comprovativos de qualificações autenticados.
Polónia - trabalho
Em alguns casos, deve anexar ao CV cópias dos seus certificados, diplomas, etc. Os empregadores tomam-nos em consideração ao decidirem se chamam ou não o candidato para uma entrevista.
Portugal - trabalho
Não, a menos que o anúncio dê instruções nesse sentido, mas leve uma cópia consigo para a entrevista. Se for selecionado, os documentos poderão ser solicitados aquando da formalização do contrato.

Quando levar cópias dos diplomas ou qualificações, seja seletivo e tenha em atenção que os empregadores portugueses podem não estar familiarizados com o sistema educativo e formativo do seu país de origem, nem sobre os respetivos conteúdos programáticos. Documentos como o Europass- Suplemento ao Diploma ou o Europass- Suplemento ao Certificado poderão ter maior utilidade.
Reino Unido - trabalho
Não, por norma, os diplomas são pedidos posteriormente.
República Checa - trabalho
Não, em geral, os empregadores examinam o diploma ou outros documentos por ocasião da entrevista, mas os candidatos só têm de entregar as respetivas cópias depois da assinatura do contrato de trabalho.
Roménia - trabalho
Envie-os apenas se for instado a fazêlo. Alguns empregadores pedem uma cópia dos diplomas no início do processo, outros contratam os candidatos sem verem os diplomas.
Suécia - trabalho
Não é comum anexar documentos à candidatura. Se o empregador solicitar uma cópia do seu diploma, leve-a consigo para a entrevista.
Suíça - trabalho
Se essa indicação constar do anúncio, junte à carta de apresentação uma cópia do diploma relativo à sua qualificação mais elevada. Nunca o faça, todavia, se a sua candidatura for espontânea. Entregue- a por ocasião da sua primeira reunião na empresa.
RSS desta lista

© União Europeia

Study in Poland
Privacy Policy