Devo apresentar referências, cartas de recomendação ou o certificado de registo criminal?

País
Achado: 32
PaísDevo apresentar referências - cartas de recomendação ou o certificado de registo criminal?
Alemanha - trabalho

Para convencer o seu potencial emprega­dor de que o deve contratar para preen­cher a vaga, precisará de declarações abonatórias da sua dedicação e eficiência no trabalho (todas as pessoas que traba­lham na Alemanha têm o direito de rece­ber uma tal declaração do seu empregador. Na sua versão mais simples, esta contém dados pessoais e informações sobre o tipo e a duração do emprego, sem avaliação. Na sua versão qualificada, inclui também os resultados, as qualificações e o comporta­mento formal do trabalhador). As declara­ções e as cópias dos diplomas devem ser enviadas juntamente com a carta de apre­sentação e o CV.

As referências e as cartas de recomenda­ção não são muito utilizadas. Só em casos excecionais um novo empregador entrará em contacto com o empregador atual ou anterior do candidato.

Para um emprego no setor público, será necessário o certificado de registo crimi­nal, que pode ser obtido no posto de polí­cia local. Nos outros casos, geralmente não é possível saber, com antecedência, se será ou não exigido, mas o empregador poderá solicitá-lo por ocasião da assinatura do contrato.

Áustria - trabalho
Caso lhe sejam pedidas, o candidato deverá poder apresentar referências de antigos empregadores, traduzidas para alemão, abonatórias das suas aptidões e experiência.

O candidato tem de entregar à empresa, o mais tardar por ocasião da entrevista, uma cópia do diploma referente à sua mais recente e mais elevada qualificação. As cartas de recomendação só são utilizadas quando a candidatura se refere a funções académicas. Se for necessário apresentar o certificado de registo criminal, é provável que o anúncio o refira.
Bélgica - trabalho
As referências e cartas de recomendação não são usadas na Bélgica. Podem ser pedidas, mas não é frequente. O certificado de registo criminal pode ser exigido em certos casos
Bulgaria - trabalho
Os antigos empregadores podem fornecer referências que provem a adequação do candidato para a vaga existente. Alguns empregadores exigem cartas de recomendação O certificado de registo criminal será ou não necessário consoante o tipo de trabalho em causa.
Chipre - trabalho
Por norma, as referências e as cartas de recomendação apenas são utilizadas quando estão em causa posições de nível elevado. O candidato deve informar previamente as pessoas que pretende indicar para o efeito e pedir-lhes autorização para referir, no CV, os seus nomes, contactos telefónicos e funções profissionais.

Para o exercício da maior parte das profissões regulamentadas, é exigida a apresentação de um certificado de registo criminal que ateste a inexistência de cadastro.
Croácia - trabalho
Na Croácia, não são necessárias referências nem cartas de recomendação, salvo se forem expressamente solicitadas. Algumas empresas e instituições exigem o certificado de registo criminal.
Dinamarca - trabalho
A necessidade de referências depende do caso em concreto. As pessoas indica¬das serão contactadas se o empregador tiver algumas dúvidas ou se a vaga existente corresponder ao exercício de funções diretivas, académicas ou outras que exijam um elevado grau de profissionalismo. As referências podem ser dadas por antigos empregadores ou colegas (que, naturalmente, se devem ter declarado dispostos a fazê-lo em resposta a um eventual pedido do empregador).

Uma carta de recomendação poderá ser útil. Na verdade, uma boa recomendação ajuda sempre. Se o candidato pretende trabalhar com crianças ou idosos ou no setor financeiro, necessitará de um certificado de registo criminal.
Eslováquia - trabalho
Forneça ao empregador referências sobre a sua experiência profissional e competências, bem como os dados de contacto de uma pessoa que possa atestar a veracidade destas informações. As referências devem confirmar o período de trabalho, avaliar o desempenho do candidato e recomendá-lo a outro empregador.

Aos professores e a quem trabalhe, por exemplo, com armas ou substâncias perigosas, é exigido o certificado de registo criminal.
Eslovénia - trabalho
Os empregadores partem do princípio de que o candidato apresentará referências. Um antigo empregador, um professor da universidade ou um formador podem escrever uma carta de recomendação, ou então o candidato indica os contactos dessas pessoas para que os potenciais empregadores as possam contactar e pedir-lhes que digam o que pensam dele. As cartas de recomendação são bem-vindas e podem ser bastante úteis. Se for necessário apresentar o certificado de registo criminal, essa exigência é referida na oferta de emprego.
Espanha - trabalho
Sim, leve esses documentos consigo para a entrevista. É preferível têlos à mão, caso sejam necessários. A utilização de cartas de recomendação ou de referências aumentou nos últimos anos. Leve cópias dos diplomas, cartas de recomendação de antigos empregadores, colegas ou professores, e quaisquer outros documentos relacionados com as informações constantes do CV.
Estónia - trabalho

Os candidatos devem indicar no CV os dados de contacto de duas ou três pessoas que possam fornecer referências a seu res­peito. Podem ser antigos empregadores ou contactos da escola ou universidade, que confirmem os dados constantes do CV e forneçam informações sobre os anteceden­tes profissionais do candidato.

O certificado de registo criminal é obrigató­rio para os trabalhadores da administração pública. Algumas profissões requerem que a polícia confirme a ausência de cadastro (por exemplo, infrações rodoviárias no caso dos condutores).
Finlândia - trabalho
O candidato deve indicar, na candidatura ou no CV, os nomes de duas pessoas que possam dar referências e que o empregador possa contactar, certificando-se previamente de que essas pessoas estão dispostas a recomendá-lo, pois geralmente são pedidas referências. Alguns empregadores pedem aos candidatos que incluam na candidatura cópias de cartas de recomendação. Leve-as para a entrevista, pois muitos empregadores estão interessados em analisá-las com atenção.

Em princípio, a exigência de prova de que o candidato não tem cadastro criminal é referida no anúncio de emprego, mas só os candidatos selecionados necessitarão de a apresentar.
França - trabalho
As cartas de recomendação não são essenciais. Contudo, é importante que o candidato descreva pormenorizadamente a sua experiência profissional para mostrar as suas competências. Alguns empregadores podem querer contactar por telefone ou correio eletrónico um ou mais empregadores mencionados no CV. Em relação a alguns empregos no setor da segurança e na administração pública, os candidatos poderão ser obrigados a provar que não têm cadastro.
Grécia - trabalho

A sua apresentação depende do empre­gador. Normalmente, não são necessárias referências, mas, para o efeito, poderá ser indicado um antigo empregador disposto a testemunhar a favor do candidato e a con­firmar as suas qualidades e competências.

Em regra, não são exigidas cartas de reco­mendação, mas deverão estar disponí­veis para serem apresentadas em qualquer momento. O certificado de registo criminal é imprescindível quando se trata de empre­gos no setor da segurança ou do exercício de cargos superiores.

Hungria - trabalho
As referências não são vulgares na Hungria, mas poderão ser úteis se forem relevantes para o lugar: por exemplo, uma declaração por escrito sobre a atividade anterior e uma avaliação das capacidades do candidato. O empregador pode contactar por telefone o empregador anterior do candidato, caso este último não levante objeções.

As cartas de recomendação são pouco usa-das, mas podem ser muito úteis se provierem de empresas conhecidas e prestigiadas, sobretudo se estas pertenceram ao mesmo setor. Para a admissão em certos tipos de emprego, é obrigatória a apresentação do certificado de registo criminal (que pode ser exigido mesmo nos casos em que essa obrigatoriedade não existe). A exigência deste documento é referida no anúncio.
Irlanda - trabalho

Na Irlanda, é muito vulgar o recurso a refe­rências, geralmente duas: uma sobre a pes­soa do candidato, a sua personalidade e outras características, e a outra sobre o seu desempenho profissional, dada pelo ante­rior empregador. Os empregadores só con­tactarão as pessoas indicadas se tiverem a intenção de apresentar uma proposta de trabalho ao candidato. A indicação das pes­soas que podem dar referências deve ser autorizada pelas próprias. Se for possível, o candidato deverá dar o contacto do ante­rior empregador, do pároco ou outro sacer­dote, ou da polícia (Garda), que fornecerão as referências a seu respeito por escrito ou por telefone.

Embora a idoneidade moral seja um requi­sito de qualquer emprego, em alguns casos, como, por exemplo, no dos funcionários de serviços de acolhimento a crianças ou no dos auxiliares de saúde, a necessidade de comprovação do bom caráter é imperiosa e pode levar à exigência de referências da própria Garda.

Islândia - trabalho
Indique no seu CV pelo menos duas pessoas, por exemplo um antigo empregador ou professor, que possam dar boas referências a seu respeito. Peça-lhes previamente autorização para o fazer. Devem ser pessoas que conheçam o seu modo de trabalhar e possam confirmar que possui as competências e a atitude perante o trabalho que alega ter.

As cartas de recomendação podem ser uma boa ajuda, mas na maioria dos casos os empregadores preferem ser eles próprios a procurar referências. Ainda assim, mencione essas cartas no CV e esteja pronto a apresentá-las por ocasião da entrevista.

Alguns empregadores exigem a confirmação, por parte das autoridades do país de origem, da inexistência de cadastro criminal do candidato, especialmente quando estão em causa serviços de vigilância ou limpeza, que obrigam a que o trabalhador permaneça sozinho durante longos períodos, muitas vezes em casas particulares ou escritórios.
Itália - trabalho
É sempre vantajoso para o candidato indicar pessoas ou apresentar cartas de recomendação (de antigos empregadores, professores da universidade, etc.) que abonem a sua experiência profissional anterior ou confirmem as suas competências e aptidões.
Letónia - trabalho

Na Letónia, as cartas de recomendação podem ser úteis, porque os contactos pes­soais são uma forma muito comum e eficaz de se conseguir um emprego, e eventual­mente incluídas, tal como as referências, em processos formais de candidatura. Para o efeito, os candidatos podem recorrer ao anterior empregador ou a antigos colegas, mas não a familiares.

Relativamente a algumas funções é obrigatório apresentar o certificado de registo criminal.
Listenstaine - trabalho
Os empregadores dão grande importância às cartas de recomendação e às referências, mas o candidato só necessita de as apresentar se for solicitado para tal.
Lituânia - trabalho
É possível que sejam pedidas referências a antigos empregadores. O candidato deve levar para a entrevista os originais, e não cópias, dos diplomas. As cartas de recomendação são pouco usadas na Lituânia, mas leve-as consigo, se as tiver (caso estejam redigidas numa língua estrangeira, será necessário traduzi-las).
Luxemburgo - trabalho
Não existe uma regra geral no tocante à utilização de referências e cartas de recomendação. Habitualmente, os documentos ou referências cuja apresentação é obrigatória são mencionados no anúncio de emprego. Convém levar cópias de todos eles para a entrevista. Um desses documentos poderá ser o certificado de registo criminal.
Malta - trabalho
Normalmente são exigidas referências quando as ofertas dizem respeito a empregos nos setores financeiro, dos serviços e afins. Para o efeito, poderá ser indicado um antigo empregador ou um profissional reconhecido, ou mesmo o pároco local. As pessoas indicadas devem poder garantir que o candidato é digno de confiança e capaz de desempenhar satisfatoriamente o tipo de funções a que se candidatou. As cartas de recomendação só serão necessárias se o empregador as exigir.
Noruega - trabalho
Por norma, os empregadores noruegueses costumam verificar as referências. O candidato deve indicar no final do CV as pessoas que podem dar referências a seu respeito e confirmar ao recrutador norueguês (em inglês ou numa língua escandinava) a sua atividade profissional anterior e as suas aptidões pessoais e profissionais.

As cartas de recomendação não são necessárias, nem costumam ser pedidas, a menos que o candidato não possa indicar alguém que dê referências sobre si.

Para a admissão em empregos nos setores da segurança e da educação, exige-se um comprovativo da inexistência de cadastro criminal, mas essa exigência é mencionada no anúncio de emprego.
Países Baixos - trabalho
As referências não são obrigatórias, ficando ao critério do candidato indicar ou não, no CV, o nome de algumas pessoas que as possam dar. O novo empregador só poderá contactar essas pessoas depois de obter o acordo do candidato e estas não devem mencionar questões pessoais nem as razões da demissão de empregos anteriores.

Se for necessário apresentar o certificado de registo criminal, essa exigência deve ser referida no anúncio de emprego.

Ao sair de uma empresa, o empregador terá de lhe entregar um certificado de trabalho, cujo conteúdo poderá ser neutro, mas nunca referir aspetos negativos da sua personalidade ou do seu trabalho.
Polónia - trabalho
As referências não são vulgarmente utilizadas. O que terá é de apresentar os certificados de trabalho (comprovativos por escrito) e os documentos relacionados com a formação académica. Se, de qualquer modo, quiser indicar pessoas que possam dar referências a seu respeito, escolha antigos empregadores ou professores. Por norma, as cartas de recomendação não são necessárias, embora possam ser úteis se forem subscritas por empregadores prestigiados. Para os lugares no setor público, é necessário apresentar uma declaração em como os candidatos não têm cadastro criminal ou fiscal.
Portugal - trabalho
Em Portugal, não é prática corrente pedir referências ou analisar cartas de recomendação, embora aos olhos de alguns empregadores possam constituir uma vantagem.
Reino Unido - trabalho
Os dados de contacto das pessoas que possam fornecer referências sobre o candidato devem ser indicados no formulário de candidatura ou no CV. O empregador verificará as informações prestadas junto da pessoa indicada, que preferencialmente deve ser o seu empregador mais recente, mas certifique-se de que este pode responder em inglês. As cartas de recomendação não são geralmente necessárias.

Os empregos no setor da segurança ou em que se trabalhe com pessoas vulneráveis (crianças ou idosos) exigem prova da inexistência de anteriores condenações penais (Disclosing and Barring Service check).
República Checa - trabalho

Normalmente, não são exigidas referên­cias nem cartas de recomendação. As infor­mações sobre os anteriores empregos dos candidatos são confirmadas através de telefonemas para os antigos empregadores.

Geralmente, o certificado de registo crimi­nal é exigido para determinadas profissões, como professores, juzes ou agentes da polícia. Esse certificado é emitido pelo ter­minal nacional de informação checo (Czech POINTs), uma rede de centros da adminis­tração pública assistida onde todos os cida­dãos podem obter informações sobre os dados que o Estado sobre eles conserva nos seus registos centrais.
Roménia - trabalho
Os empregadores costumam pedir referências ou cartas de recomendação.

Todos os empregadores exigem um certificado de registo criminal, ou seja, querem saber se o candidato tem ou não cadastro. Seja qual for o emprego, em princípio o candidato terá de provar a sua boa conduta
Suécia - trabalho
Se tiver pessoas que possam dar referências atualizadas a seu respeito, inclua os respetivos contactos no CV. Caso contrário, escreva: «Dão-se referências quando solicitadas ». A maior parte das vezes, as referências são dadas por um antigo empregador, que apoia a sua candidatura e pode descrever o seu caráter e capacidade para o trabalho.

As cartas de recomendação são necessárias e poderão ajudá-lo. Leve-as consigo para a entrevista. Podem ser escritas por um antigo empregador, chefe de equipa ou responsável pelos recursos humanos. Se não tiver experiência profissional, pode apresentar uma carta de recomendação de um professor ou dirigente desportivo.
Suíça - trabalho
Se lhe forem solicitados, deve estar preparado para indicar nomes de pessoas que possam dar referências a seu respeito. As cartas de recomendação são muito pouco utilizadas. Se for necessário apresentar o certificado de registo criminal, essa exigência é normalmente mencionada no anúncio de emprego.
RSS desta lista

© União Europeia

Study in Poland
Privacy Policy